segunda-feira, 3 de agosto de 2015

RESUMO ELETRODINÂMICA (Parte 3) - ASSOCIAÇÃO DE RESISTORES EM SÉRIE




Denominam-se resistores (frequentemente chamado de resistência) todo os aparelho elétrico que converte energia elétrica em energia térmica (calor) tal como: lâmpadas, chuveiros elétricos, ferros de passar roupa, alguns tipos de aquecedor elétrico, etc.

Em um circuito elétrico, o resistor exerce a função de se opor à passagem de corrente elétrica através do condutor. Ao serem utilizados, causam uma queda de tensão em uma na parte do circuito onde se encontra.

Um resistor ideal é um componente com uma resistência elétrica que permanece constante independentemente da tensão ou corrente elétrica que circula pelo dispositivo.
RESUMO ELETRODINÂMICA (Parte 3) - ASSOCIAÇÃO DE RESISTORES EM SÉRIE
Resistor de valor fixo
Os resistores podem ter valores fixos ou variáveis. 
Os resistores de valor variável são chamados de potenciômetros ou reostatos. O valor nominal é alterado ao girar um eixo ou deslizar uma alavanca.

RESUMO ELETRODINÂMICA (Parte 3) - ASSOCIAÇÃO DE RESISTORES EM SÉRIE
À esquerda: foto de um potenciômetro
À direita: esquema de funcionamento de um potenciômetro

RESISTOR EQUIVALENTE

Em algumas situações, temos a necessidade de um valor de resistência diferente dos que dispomos e nesse caso devemos fazer uso de uma associação de resistores.

Em uma associação de resistores, denomina-se resistor equivalente aquele que substitui todos os resistores da associação causando o mesmo efeito. Neste caso, a resistência da associação passa a ser a do resistor equivalente.

ASSOCIAÇÃO DE RESISTORES EM SÉRIE

Resistores estão associados em série quando são ligados um em seguida ao outro, de modo a serem percorridos pela mesma corrente. A figura abaixo ilustra um circuito deste tipo.
RESUMO ELETRODINÂMICA (Parte 3) - ASSOCIAÇÃO DE RESISTORES EM SÉRIE

Características da associação em série:

  • Todos os resistores contidos na associação serão percorridos pela mesma corrente elétrica. Isso porque a corrente elétrica dispõe de um único caminho para percorrer o circuito, ou seja:
RESUMO ELETRODINÂMICA (Parte 3) - ASSOCIAÇÃO DE RESISTORES EM SÉRIE
  • A diferença de potencial nos terminais da associação é igual à soma das diferenças de potencial de cada um dos resistores, isto é, a DDP total aplicada através de um circuito em série divide-se entre os dispositivos elétricos individuais, de modo que a soma das quedas de tensão nos resistores individuais é igual à DDP total da fonte.
RESUMO ELETRODINÂMICA (Parte 3) - ASSOCIAÇÃO DE RESISTORES EM SÉRIE
  • A resistência total do circuito é igual a soma das resistências individuais que existem ao longo no circuito. Assim, podemos dizer que a resistência equivalente em uma associação em série é igual à soma das resistências de cada um dos resistores.
RESUMO ELETRODINÂMICA (Parte 3) - ASSOCIAÇÃO DE RESISTORES EM SÉRIE

Exemplo:

(CESGRANRIO)  
O gráfico a seguir representa as intensidades das correntes elétricas que percorrem dois resistores ôhmicos R1 e R2, em função da ddp aplicada em cada um deles. Abaixo do gráfico, há o esquema de um circuito no qual R1 e R2 estão ligados em série a uma fonte ideal de 12 v.
Neste circuito, a intensidade, da corrente elétrica que percorre R1 e R2 vale:

a) 0,8 A   
b) 1,0 A   
c) 1,2 A   
d) 1,5 A   
e) 1,8 A  

Resolução em vídeo em breve

Clique aqui e acesse uma lista de exercícios sobre associação de resistores em série 
(em breve)




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Assuntos Relacionados

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...