terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

UMA BREVE HISTÓRIA DO BIG BANG



                A astronomia é a ciência mais antiga que se tem conhecimento. A humanidade desde sempre buscou respostas para o que ocorria no céu, porque o dia e a noite? O que eram aqueles objetos que apareciam no céu e desapareciam da mesma forma? Porque pontinhos brilhantes que mudavam sua posição com o tempo? De onde veio tudo o que existe?

                Essas perguntas foram feitas por vários povos, várias civilizações, que encontraram respostas diferentes de acordo com suas crenças. Na religião hindu, por exemplo, temos a origem do Universo pela dança de Xiva, que após seu descanso inicia sua dança criando toda a matéria e os fenômenos que existem, e quando volta a descansar, destrói tudo por meio do fogo, portanto o Universo é cíclico, inicia-se e é destruído infinitas vezes. Há também o mito do ovo cósmico de P’anKu, em que um ovo é gerado e este ovo dá origem a Terra e ao Firmamento. Para explicar as estrelas disseram que era fogo, dizia-se que havia esferas de madeira que as prendiam lá no alto, depois diziam que essas esferas eram de cristal e que havia várias camadas delas. Mas nós evoluímos, e conosco evoluiu também o raciocínio e o método científico. Vamos conhecer agora a teoria mais aceita (em parte) da origem do Universo na ciência moderna: a Teoria do Big Bang.
A dança de Shiva
Segundo a Teoria do Big Bang, tudo o que conhecemos foi criado a partir da expansão do Universo através de uma grande explosão (e põe grande nisso!), gerada de uma reação na singularidade (matéria comprimida num espaço extremamente pequeno e infinitamente quente e denso) primordial, mas essa teoria tinha alguns problemas, problemas esses que foram neutralizados através de outra teoria, a inflação cósmica. Esta, por sua vez, afirma que o Universo em seu momento inicial, sofreu uma inflação muito grande através de uma força que age contra a gravidade (ao invés de atrair, ela afasta), possibilitando e explicando o porquê de um crescimento tão exponencial em um período de tempo tão enormemente pequeno.

O Big Bang ou A Grande Explosão

No início, tudo era quente e nada poderia acontecer naquela sopa fervente de matéria e energia, mas ao longo da expansão o Universo começou a resfriar e possibilitar que os quarks (partículas elementares) se unissem, formando os hádrons. Consequentemente prótons e nêutrons iniciaram um processo de formação de núcleos atômicos (apesar de alguns cientistas acharem que o resfriamento foi uma consequência da formação dos núcleos), esse período foi denominado nucleossíntese, lembrando que tudo isso aconteceu segundos depois do início de tudo, que chamamos de marco zero. Cerca de 10 mil anos depois do momento inicial, o Universo já estava dominado por essa matéria. A temperatura diminuiu novamente, e desta vez, os núcleos atômicos já formados (os primeiros núcleos foram de hidrogênio, hélio e lítio), começaram a se juntar com elétrons, e assim, surgem os primeiros átomos completos destes elementos, até aí se passou cerca de 300 mil anos.

Formação do núcleo atômico.
Depois disso ainda há a formação das galáxias e estrelas, a produção de elementos pesados e como eles se espalharam pelo Universo, permitindo a criação dos planetas e consequentemente da vida na Terra, mas esses são assuntos para outros textos.

UMA BREVE HISTÓRIA DO BIG BANG

Se você se interessou pelo assunto e gostaria de aprofundar seus conhecimentos, aí vai o link de um documentário da série O Universo Além do Big Bang do canal THC, vale a pena conferir a história tão complexa e tão bela de tudo o que nos cerca.




Física Resolvida - Grupos de Estudos para Enem & Vestibular

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Assuntos Relacionados

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...